Pinto Lopes Viagens, SA


Fundada: 1973 | Sede: Porto | Área: Outros

Ver Site

Joaquim Bismark Pinto Lopes

Com apoio de Freddy Castro e Alzira Pinto Lopes


Nível de Heroísmo 4.8780487804878

Impacto Social

Capacidade Inspiracional 4.9268292682927

Número total de votos: 697

Viajar, conhecer e dar a conhecer o mundo é um estilo de vida, é uma paixão!



01

Antes do salto

Oriundo de uma família ligada ao negócio dos transportes de passageiros desde 1862, cedo saí da minha terra para explorar os recantos de Portugal.

Um dia, com pouco mais de 20 anos, meti-me no meu FIAT 600 e aventurei-me mesmo pela Europa. Decorria o revolucionário ano de 1974, quando me lancei nesta longa aventura. Chamaram-me louco e provavelmente tinham razão.

Eram tempos difíceis, em que a geopolítica transformava fronteiras em barreiras quase intransponíveis. Impunha-se um espírito aventureiro, de mochilas e tendas, sacos-cama e farnéis, autocarros com bagagem no tejadilho e sem ar condicionado.

Durante anos, dei a conhecer a Europa a todos os amigos que comigo quiseram partilhar essa loucura. Levei centenas de viajantes a países que hoje já nem existem. Fui preso na Alemanha de Leste, acampei em cima de uma linha de comboio e fui até assaltado por girafas que comeram as batatas que iam no tejadilho do autocarro...

02

O que motivou o salto

Sempre na mira das tendências do mercado, à medida de projetos e impulsos, veio o momento de estabilizar, de dar conforto e segurança ao leque, cada vez maior, de amigos.

Seguindo o curso natural dos acontecimentos, e com a colaboração do atual diretor da empresa, Freddy Castro, em junho de 1994 inauguro o espaço físico, na Rua Alexandre Herculano, a que simplesmente chamei “Pinto Lopes Viagens”.

Ser um operador turístico de grandes dimensões nunca foi um objetivo: charters e turismo de massas nunca estiveram nos meus planos.

Keep it simple, mostrar mais e melhor! Mostrar o tradicional e o que mais ninguém faz e como ninguém faz – nos destinos menos comuns.

03

O salto

A equipa cresceu. Deixou de fazer sentido falar no singular. Alterámos estratégias, dotámo-nos de meios eficazes para dar resposta às exigências dos clientes. Tornámo-nos mais fortes e capazes de enfrentar os ventos austeros da concorrência e da competitividade.

As nossas “armas”? Simpatia. Dedicação. Inovação. Qualidade. Em 2006 a Pinto Lopes Viagens pôs-se ainda mais bonita.

Mudámos para novas instalações da Rua Pinto Bessa, também na Invicta, que são símbolo de um projeto de futuro onde tentamos superar os padrões de qualidade até então atingidos, mas sem nunca esquecermos as nossas raízes.

Em 2012 e em plena tempestade económica alargámos horizontes e rumámos até à capital. Esta ânsia de agitação cosmopolita ferve-nos dentro e não pode mais ser adiada – tinha chegado o momento de tocar a alma de mais viajantes.

Em 2018, a Pinto Lopes Viagens passa a ocupar um novo e maior espaço em Lisboa, com 470m2, e vê duplicada a sua sede no Porto.

04

Os resultados do salto

Aos 73 anos, continuo a acompanhar alguns dos mais de 500 grupos e cerca de 17.000 clientes anuais da agência.

Somos uma das raras agências a conduzir grupos de turistas na Coreia do Norte, mas não só – também no Butão, Nepal, Irão, Sri Lanka, Birmânia, Etiópia, Namíbia, Botswana, Albânia, Azerbaijão, El Salvador, Nicarágua, Bolívia, Antártida, entre tantos outros destinos.

A aventura continua… porque somos irrequietos e sempre procuraremos a próxima viagem.

04

Os resultados do salto

Aos 73 anos, continuo a acompanhar alguns dos mais de 500 grupos e cerca de 17.000 clientes anuais da agência.

Somos uma das raras agências a conduzir grupos de turistas na Coreia do Norte, mas não só – também no Butão, Nepal, Irão, Sri Lanka, Birmânia, Etiópia, Namíbia, Botswana, Albânia, Azerbaijão, El Salvador, Nicarágua, Bolívia, Antártida, entre tantos outros destinos.

A aventura continua… porque somos irrequietos e sempre procuraremos a próxima viagem.