Casa dos Reclamos


Fundada: 1988 | Sede: Vila das Aves | Área: Indústria

Ver Site

Francisco Abreu

Com apoio de Miguel Abreu, Isabel Abreu e Telmo Ferreira


Nível de Heroísmo 4.9824561403509

Impacto Social

Capacidade Inspiracional 4.9736842105263

Número total de votos: 228

As cinzas tomaram cor…



01

Antes do salto

A Casa dos Reclamos nasce em 1988 na garagem do Sr. Francisco Abreu. O Sr. Francisco era pintor de obra e começou a pintar reclamos à mão, como hobby. Os primeiros foram para o Desportivo das Aves, o que chamou a atenção de todos. Inclusive, de alguns clubes desportivos grandes como o Sporting.

O negócio foi crescendo e o Sr. Francisco acabou por dedicar-se a esse negócio em exclusivo, numa zona de grande dinamismo, como era o Vale do Ave.

02

O que motivou o salto

No fundo, foi a dificuldade que motivou o salto.

Em 2016, altura em que a empresa tinha 10 pessoas a trabalhar, deflagra um incêndio nas instalações da Casa dos Reclamos e, de um dia para o outro, fica tudo destruído. Perdem-se máquinas, matéria-prima e instalações. 

Francisco Abreu fica muito abalado e a sua vontade é de desistir da actividade.

No entanto os seus filhos apoiam-no e motivam-no a seguir em frente. Assumindo no dia a continuidade e não o abandono.

O incêndio decorreu de sexta para sábado e na segunda-feira a Casa dos Reclamos estava a trabalhar noutras instalações para garantir as encomendas mais urgentes.

Esta rápida reacção foi possível graças ao apoio de parceiros como a HP que disponibilizaram novas impressoras de um dia para o outro, para permitir que a actividade não parasse. E em especial à colaboração dos funcionários que tudo fizeram para o tornar possível.

03

O salto

Foi nessa altura que se tomou a decisão de arriscar e reinvestir, apesar das dificuldades.

A verdade é que a Casa dos Reclamos tinha, desde a sua abertura, resultados positivos e cumpria compromissos. Isso permitiu, por uma lado, que houvesse uma forte confiança no mercado em relação a esta empresa e que se recorresse a financiamento para investir na reconstrução e, por outro lado, que a família Abreu acreditasse na capacidade e potencial do negócio.

Para além da simples reconstrução, apostou-se no equipamento mais moderno, na diversificação de serviços, em pessoal qualificado e foi assim que começou a expansão do negócio.

04

Os resultados do salto

Hoje a empresa conta com mais de 40 funcionários, entre os quais 5 designers, vulcanização, serralharia, fresagem, laser, alpinismo, electricidade, laminagem. Oferece soluções para a impressão de grandes formatos em todo o tipo de suportes. E tem uma capacidade de resposta que assenta na sua capacidade produtiva e também na sua montagem.

No verão mudam-se para as novas instalações, uma antiga indústria de fiação que foi adaptada para a Casa dos Reclamos e que se acredita poder potenciar ainda mais a empresa e o seu crescimento.

É por isso que continuamos a acreditar que os momentos de dificuldade são muitas vezes oportunidades de crescimento.

E  a acreditar cada vez mais na possibilidade de crescimento da empresa. Tendo sempre presente o cariz familiar e a motivação de sempre: IMPRIMIMOS CONFIANÇA…

04

Os resultados do salto

Hoje a empresa conta com mais de 40 funcionários, entre os quais 5 designers, vulcanização, serralharia, fresagem, laser, alpinismo, electricidade, laminagem. Oferece soluções para a impressão de grandes formatos em todo o tipo de suportes. E tem uma capacidade de resposta que assenta na sua capacidade produtiva e também na sua montagem.

No verão mudam-se para as novas instalações, uma antiga indústria de fiação que foi adaptada para a Casa dos Reclamos e que se acredita poder potenciar ainda mais a empresa e o seu crescimento.

É por isso que continuamos a acreditar que os momentos de dificuldade são muitas vezes oportunidades de crescimento.

E  a acreditar cada vez mais na possibilidade de crescimento da empresa. Tendo sempre presente o cariz familiar e a motivação de sempre: IMPRIMIMOS CONFIANÇA…