Diamond Service Portuguesa, Lda.


Fundada: 1990 | Sede: Vila Viçosa | Área: Indústria

Ver Site

Vítor Lopes


Nível de Heroísmo 4.969696969697

Impacto Social

Capacidade Inspiracional 4.9621212121212

Pontuação Apurada: 655

De pedra a diamante



01

Antes do salto

Em 1990, existiam quatro empresas de dimensões semelhantes em Portugal que comercializavam ferramentas diamantadas para a transformação de rochas ornamentais, abrangendo assim os núcleos extrativos mais importantes de Portugal (de Norte a Sul do país).

Movidas pela vontade de chegar mais longe, estas empresas juntaram sinergias com o propósito de se tornarem também produtoras, passando assim  atuarem no setor da indústria transformadora.

Este novo posicionamento no mercado permitiu uma aliança com a Diamond Service SRL (empresa italiana com vasta experiência e reconhecimento nesta área, a atuar no mercado desde 1973), dando origem à constituição da Diamond Service Portuguesa, Lda.

Foi um início como tantos outros, com diversos constrangimentos. As 4 empresas tinham visões e realidades de negócio muito distintas, uma vez que atuavam em mercados diversos: mármore, granitos e calcários, e além disso, nesta área, as empresas mais reconhecidas continuam a ser as que estão há mais tempo no mercado, desde os anos 70.

Nos primeiros 10 anos, a relevância no mercado foi extremamente residual.

 

02

O que motivou o salto

Dez anos após o início da Diamond Service Portuguesa, os primeiros resultados começaram a surgir.

Para isso, foi decisivo o investimento em tecnologia, hardware e software, uma estratégia de parceria com uma das maiores empresas do mundo, produtora de pós metálicos, o que permitiu um incremento de competências, qualidade, fiabilidade dos produtos Diamond Service Portuguesa, Lda., e um aumento na faturação mensal de 50k para 100k.

Em 1997, iniciou-se a abordagem aos mercados externos com um projeto no Brasil, na qual a Diamond Service Portuguesa, Lda., participou em 33%.

O colapso da moeda brasileira em 1999 e a crise em Portugal na primeira década de 2000 trouxeram dificuldades à Diamond Service Portuguesa, tendo ocorrido, inclusive, redução de postos de trabalho (ano 2009).

Por esta altura, o core business da empresa centrava-se na produção de discos e nas lâminas diamantadas.

A estratégia de diversificação considerou-se ser o melhor caminho e a aposta foi no que de mais moderno se fazia na indústria das ferramentas diamantadas: o fio diamantado.

Revelou-se uma estratégia vencedora e, alguns anos depois, já em 2017, chegou a altura do grande salto: ganhar competitividade e concorrer com os grandes grupos económicos mundiais.

03

O salto

Os grandes grupos mundiais, produtores de máquinas para a indústria da rocha ornamental, começaram a fundir-se com empresas de renome ao nível da produção de ferramentas diamantadas.

Atenta aos mercados, a Diamond Service Portuguesa, Lda., verifica que o Brasil está a crescer cada vez mais nesta área. Como os países europeus evidenciavam algum desconforto com os equipamentos produzidos no Brasil, vislumbrou-se que se podia aliar o crédito de confiança da empresa, com a comercialização de máquinas brasileiras na Europa.

Em 2017, nasce a X-Diamond International Diamond Tools S.A., dando início a uma nova etapa. Inicia-se o processo de importação das máquinas Multifios, produzidas pela reconhecida empresa brasileira Hedel, máquinas estas que cortam blocos de grande dimensão, em apenas algumas horas, introduzindo uma eficácia e um ganho tecnológico relevante.

Olhando para trás, o que podemos hoje concluir é que com um espírito vencedor e um verdadeiro empenho em projetos arrojados é possível ultrapassar ceticismos e triunfar!

À data, o Grupo disponibiliza um serviço completo de atendimento ao cliente ao nível das máquinas e ferramentas – comercialização, montagem e serviço pós-venda. O resultado desta aposta tem sido o reconhecimento crescente das maiores empresas consumidoras.

04

Os resultados do salto

Recordando os números, em 2017 o volume de negócios do Grupo atingia cerca de 2 milhões de euros. Hoje, (sem considerar a faturação das máquinas) estamos perto dos 4 milhões. No entanto, já a partir deste ano com a faturação direta das máquinas, a expetativa é de duplicar este montante até 2020.

Para acompanhar esta evolução, perspetiva-se a criação de mais 20 postos de trabalho. Atualmente o Grupo conta com cerca 40 colaboradores.

Encontra-se em fase de execução um projeto de construção de novas instalações com uma área total de 10.000m2.

Sendo a Diamond Service Portuguesa Lda., líder no mercado das lâminas, o foco é realizar um percurso semelhante na área do fio diamantado.

04

Os resultados do salto

Recordando os números, em 2017 o volume de negócios do Grupo atingia cerca de 2 milhões de euros. Hoje, (sem considerar a faturação das máquinas) estamos perto dos 4 milhões. No entanto, já a partir deste ano com a faturação direta das máquinas, a expetativa é de duplicar este montante até 2020.

Para acompanhar esta evolução, perspetiva-se a criação de mais 20 postos de trabalho. Atualmente o Grupo conta com cerca 40 colaboradores.

Encontra-se em fase de execução um projeto de construção de novas instalações com uma área total de 10.000m2.

Sendo a Diamond Service Portuguesa Lda., líder no mercado das lâminas, o foco é realizar um percurso semelhante na área do fio diamantado.