Fractal Mind


Fundada: 2015 | Sede: Lisboa | Área: Outros

Ver Site

Tiago Perdigão

Com apoio de Rui Cordeiro e Manuel Pimenta


Nível de Heroísmo 4.8461538461538

Impacto Social

Capacidade Inspiracional 4.9230769230769

Pontuação Apurada: 253

Ir trabalhar não tem de ser um sacrifício. Pode até ser divertido!



01

Antes do salto

A Fractal Mind nasceu em 2015, fruto de uma vontade de trazer o poder transformador dos jogos para a vida das pessoas. Depois de duas décadas ligado ao mundo dos jogos, em alguns dos principais estúdios a nível mundial, o nosso fundador, Rui Cordeiro, decidiu trazer todo o seu know-how para a resolução de problemas do dia-a-dia.

A Fractal Mind surgiu então com esta missão clara de impactar a sociedade, mudando comportamentos e ajudando as pessoas e as organizações a atingir o seu potencial.

As nossas áreas de atividade não são necessariamente limitadas: as abordagens que seguimos são centradas nas pessoas, seja com o Design Thinking ou a Gamification, portanto desde que o foco do problema a endereçar seja humano, há uma forte probabilidade de conseguirmos ajudar.

Temos trabalhado na área do retalho - redesenhando processos organizacionais e criando plataformas de envolvimento de colaboradores - e eventos sendo que temos já projetos em curso na área da educação, contact centers, etc.

02

O que motivou o salto

Existem ainda muitas dúvidas acerca da Gamification em Portugal: os casos de estudo são limitados e pouco documentados para que consigamos alavancar métricas de negócio mais robustas - afinal de contas, é uma abordagem ainda jovem. Mas a comunidade também tem evoluído nesse sentido e cada vez mais ouvimos especialistas a defender a necessidade de partilharmos mais os resultados para que o mundo empresarial veja, de forma pragmática, aquilo que nós vemos no terreno quando conseguimos mudar comportamentos.

Ainda assim, é natural que as empresas mais céticas ainda demorem a abraçar o desafio: nem sempre os benefícios são detetáveis a curto prazo, algo que é dado adquirido quando falamos de mudar comportamentos nas pessoas, mas que tende a ser ignorado no processo de decisão organizacional.

Numa altura em que tanto se fala de retenção de pessoas, de dificuldade em motivar a melhores desempenhos e crescimento pessoal, cabe-nos mostrar ao mundo empresarial o impacto que as nossas soluções.

03

O salto

O momento decisivo da Fractal Mind chegou por via de um desafio: a Worten queria trazer reconhecimento e celebração para o dia-a-dia dos seus colaboradores, reinventando processos internos e o sistema de gestão de força de vendas.

Para responder a este desafio, o Rui Cordeiro ‘infiltrou-se’ durante duas semanas na loja Worten de Cascais, para melhor conhecer os processos de loja e quais as ‘dores’ daqueles que seriam os futuros utilizadores da plataforma.

Este período de total imersão numa rotina e contexto que não lhe eram familiares, foi fundamental para que a plataforma viesse a responder às necessidades de todos, Worten e colaboradores.

Concluído este período e após análise da informação compilada, a Fractal Mind lançava então o desafio à Worten: uma real necessidade de reformular a experiência de trabalho dos colaboradores e criar um local de trabalho mais acolhedor, transparente, sem dogmas e com total dedicação à mudança.

É assim que em outubro de 2014 se dá início ao Winners!

04

Os resultados do salto

Hoje, cinco anos após a primeira ideação, é possível verificar que o Winners teve o seguinte impacto:

• 6% aumento de vendas

• 88% dos colaboradores satisfeitos com as melhorias introduzidas

• 62% dos colaboradores consideram este sistema mais justo e apelativo

• Durante a fase de implementação nas várias lojas, foi possível verificar que o Net Promoter Score foi muito superior nas lojas com Winners que naquelas sem, ilustrando a co-relação entre qualidade de serviço e motivação dos funcionários.

Ao longo destes anos foram lançadas mais de 170 missões na plataforma, com uma taxa de adesão de 48%.

Foram também introduzidas dinâmicas sazonais, como a Worten Supercup, com a 1º edição em Maio de 2018, cujo impacto nas vendas em dias de jogo foi claro, comparando as lojas que jogavam vs. as que não jogavam.

Mas o reconhecimento não foi só interno, o Winners já acumula vários galardões, como o 2017 Portugal Digital Awards, 2017 Sonae Innovation Award e Digital RH, pelos Prémios RH’17.

04

Os resultados do salto

Hoje, cinco anos após a primeira ideação, é possível verificar que o Winners teve o seguinte impacto:

• 6% aumento de vendas

• 88% dos colaboradores satisfeitos com as melhorias introduzidas

• 62% dos colaboradores consideram este sistema mais justo e apelativo

• Durante a fase de implementação nas várias lojas, foi possível verificar que o Net Promoter Score foi muito superior nas lojas com Winners que naquelas sem, ilustrando a co-relação entre qualidade de serviço e motivação dos funcionários.

Ao longo destes anos foram lançadas mais de 170 missões na plataforma, com uma taxa de adesão de 48%.

Foram também introduzidas dinâmicas sazonais, como a Worten Supercup, com a 1º edição em Maio de 2018, cujo impacto nas vendas em dias de jogo foi claro, comparando as lojas que jogavam vs. as que não jogavam.

Mas o reconhecimento não foi só interno, o Winners já acumula vários galardões, como o 2017 Portugal Digital Awards, 2017 Sonae Innovation Award e Digital RH, pelos Prémios RH’17.